Skip to main content

      Previous Page

      A educação além do cenário local

      Quando a pandemia forçou todas as instituições de ensino a acelerarem a migração para o ambiente virtual de aprendizagem, ela também abriu novas oportunidades para aquelas que poderiam competir com programas em todo o mundo. A competição foi além do âmbito municipal ou nacional e passou para o cenário internacional.

      O atual cenário educacional é cada vez mais desafiador e apresenta uma oportunidade para as universidades adotarem mudanças que facilitem a aprendizagem móvel e o estudo no exterior, tornando-se mais atraentes para um maior grupo de estudantes nacionais e internacionais. Nesse sentido, os educadores são constantemente obrigados a dimensionar o ensino para uma base significativa de alunos, exigindo um novo método de entrega. Isso significa que a tecnologia não é mais um luxo. Ao invés disso, ela é fundamental para melhorar os resultados dos alunos.

      Tecnologias como a plataforma de aprendizagem ou sistemas de gestão de aprendizagem (LMS), não só ajudam as instituições a alcançarem mais pessoas, mas também permitem que elas alterem a pedagogia fundamentalmente por meio de uma entrega flexível e progressiva, e de uma estratégia de ensino centrada no estudante, independentemente deles estarem situados em Nova Iorque, México, Paris, Brasil ou Pequim. 

      Este ano na Instructure, conduzimos o relatório "Análise de sucesso e envolvimento dos Alunos do Ensino Superior", onde estudantes e educadores de todo o mundo responderam a uma pesquisa, que resultou em algumas descobertas interessantes. Por exemplo, apesar das limitações de infraestrutura e acesso à Internet, o uso de ambientes virtuais de aprendizagem é maior na América Latina (40%) do que na Europa/Oriente Médio/África – EMEA, na sigla em inglês - (29%) ou EUA e Canadá (35%).

      Além disso, as instituições de ensino na América Latina são mais propensas a usar um LMS para comunicação (83%) e ministrar aulas (82%) do que outras regiões; 74% dos usuários de LMS da América Latina relatam que frequentemente acessam cursos por meio de aplicativos móveis em comparação com 61% nos EUA e Canadá e 63% na EMEA.

      Além deste estudo, é reforçado o alerta sobre a rápida adoção da tecnologia em sala de aula, e o  que os líderes educacionais devem procurar tecnicamente em um LMS. Ele representa também uma oportunidade de pensar lateralmente, questionar seus processos e apresentar novas ideias e formas de trabalhar. É aqui que a mágica acontece ou o quê, no jargão da tecnologia, conhecemos como “transformação digital”.

      Mas a tecnologia não será suficiente na nova era da educação. Os quatro principais fatores acadêmicos que impulsionam o sucesso do aluno, citados por estudantes e administradores no estudo da Instructure, são:

      • Qualidade do corpo docente (91%)
      • Conteúdo/ensino envolvente (90%)
      • Tecnologia disponível e aulas práticas (ambos 89%)
      • O bem-estar psicológico dos alunos como fator socioeconômico que influencia significativamente o sucesso dos mesmos(92%)

      As instituições educacionais precisam de acesso igualitário aos recursos e treinamentos, necessários para um ensino e aprendizagem de alta qualidade, além da tecnologia educacional e desenvolvimento profissional. É preciso uma forte liderança nacional para fornecer orientação e apoio aos educadores enquanto eles continuam navegando pelas mudanças do segmento educacional.

      Os educadores precisaram trabalhar muito nos últimos dois anos, da transição para o aprendizado remoto (em menos de duas semanas), à adoção de novas ferramentas e de novas maneiras de ensinar, eles sentiram o peso das mudanças rápidas e radicais, sem os recursos e treinamentos adequados. É por isso que o desenvolvimento profissional ajudará os educadores a se prepararem para a próxima mudança, sempre que ela ocorrer.

      A tecnologia educacional não deve atrapalhar nem definir a sua visão. Ao invés disso, a solução tecnológica deve abrir as portas para melhores experiências de ensino e aprendizagem de forma intuitiva e acessível; Deve fornecer o espaço e as ferramentas para reimaginar os processos pedagógicos e educacionais, criar possibilidades para um envolvimento simples e eficaz, além de melhorar o sucesso do aluno.

      Tive a sorte de trabalhar com instituições de todo o mundo na avaliação de seus LMS. As mais bem-sucedidas são aquelas que entendem que um LMS é um conjunto de ferramentas que deve ajudar a ampliar os pontos fortes dos alunos e acelerar seu progresso em direção a metas abrangentes, seja melhorando os resultados do aprendizado, promovendo o ensino inovador, aprimorando as metas de retenção da instituição ou aumentando a receita proveniente das matrículas.

      As instituições que adotaram o Canvas LMS nos dizem que nossa solução economiza custos, tempo, energia e o estresse de manter servidores LMS atualizados, seguros e confiáveis, ao mesmo tempo em que as ajuda a atingirem suas metas de transformação digital. No final das contas, acredito que a tecnologia tem tudo a ver com facilitar vidas, e é isso que o Canvas faz. Quando se trata de preparar nossos futuros líderes, queremos que nossos educadores na América Latina tenham a maior facilidade possível para preparar os alunos para competir na arena global.


      Zyanya Bejarano
      Vice-Presidente da Instructure para a América Latina