Normalmente você pode julgar o impacto de alguma coisa pela facilidade com a qual ela entra em nossa linguagem cotidiana. 

Na comunidade de tecnologia para a educação, o termo "software de código aberto” é comum, embora o termo "código aberto" tenha sido aplicado a softwares há apenas 20 anos. O código aberto permitiu soluções inovadoras e ajudou o ganho em escala dos sistemas em nuvem. 

Eu escrevi minha primeira postagem em blog como um funcionário da Instructure sobre a importância da abertura para a cultura e identidade da nossa empresa. O Canvas é utilizado por instituições de educação primária, secundária e superior no mundo todo. A plataforma foi construída para a nuvem, com código aberto desde 2011 sob AGPLv3

A Instructure acredita no valor geral da abertura, refletida em nossa comunidade de usuários, nossa empresa e no grande público global. Os princípios de abertura estão especialmente alinhados com o esforço educacional e, portanto, o Canvas possui código aberto: dessa forma damos suporte a iniciativas educacionais abertas.

O sucesso comercial da Instructure pode trazer perguntas sobre se e por que o Canvas é uma solução de código aberto. Vamos começar pelo reconhecimento de que a classificação de “código aberto” versus “código aberto com estrutura comercial” versus “núcleo aberto” é, às vezes, muito discutida. Eu não sou excessivamente sensível a estes rótulos acima; a Instructure continuará a liberar o novo código do Canvas para GitHub quase toda semana independentemente de como as pessoas queiram classificar.

Dito isso, nós chamamos o Canvas de “código aberto com estrutura comercial” em vez de “núcleo aberto” por duas razões principais:

1. O núcleo aberto significa que grande parte da base do código não é de código aberto. As únicas partes do Canvas em que não abrimos o código fonte são aquelas relacionadas à nossa hospedagem comercial, como Vector e Hot Tub. 

O Canvas é uma solução nativa na nuvem, de versão única e com servidores de hospedagem múltipla. Se nós não tivéssemos capacidades para escalabilidade automatizada, capacidade de transmissão, contenção de falhas nas regiões AWS, etc., nosso serviço de hospedagem comercial não teria a grande reputação que tem em confiabilidade. Mas, mesmo módulos como o Canvas Analytics e nossos aplicativos móveis nativos são de fonte aberta. Nós inclusive construímos um novo adicional do verificador de acessibilidade para o editor de conteúdo que iremos abrir o código fonte.

2. Alguns projetos rotulados como “núcleo aberto” retêm tantos códigos que não é realístico você mesmo executar o software. Este não é o caso aqui. É totalmente viável executar uma implementação do Canvas a partir do código fonte aberto do Canvas, e há exemplos legítimos de que isso está acontecendo. Enquanto não exigimos que ninguém se registre ou nos informe sobre isso enquanto estiverem executando o Canvas, nós não sabemos sobre quem faz postagem em nossos fóruns da Comunidade Canvas ou participem de nossas conferências de usuários.

É claro, nós estamos satisfeitos com a quantidade de instituições que escolhem a versão SaaS do Canvas, e estamos orgulhosos com os serviços e suporte que fornecemos a elas. E isso me traz para o que eu acho mais interessante: por que nós fizemos o Canvas com código aberto.

1. O código aberto do Canvas é uma maneira das instituições educacionais testarem a plataforma e verificarem se vale ou não à pena pagar pelo suporte, confiabilidade, colaboração, etc., da Instructure, etc.

2. O código aberto do Canvas é uma forma de dar transparência ou garantia quanto à segurança do sistema e integridade do código. Quando seu código fonte é aberto, qualquer pessoa pode testar suas vulnerabilidades — e falar sobre isso. Quando seu código fonte é fechado, as pessoas não conseguem verificar se o sistema é vulnerável e também não podem verificar se você corrigiu o que for necessário para garantir segurança. Porém, uma vez que nem todos sabem como executar uma verificação de segurança completa sozinhos, a Instructure executa uma auditoria de segurança aberta e anual no Canvas, na qual especialistas terceirizados e independentes são pagos para encontrar vulnerabilidades e em seguida as reportam para que todos possam ver.

3. A fonte aberta do Canvas dá às escolas, instituições e outras empresas que não têm AWS na região, ou apenas não têm dinheiro para pagar pela hospedagem, a chance de usar (acreditamos) o melhor LMS acadêmico de código aberto.

Eu ainda ouço novas histórias que me lembram por que estamos no caminho certo ao possuir código fonte aberto. Por exemplo, a Versão da Comunidade Canvas está ajudando prisioneiros do estado de Washington a acessarem cursos digitais, e uma pequena empresa recém estabelecida chamada Nucleos está experimentando oferecer treinamento para professores com o código aberto do Canvas em locais onde a conectividade não é confiável e com um serviço de “nuvem portátil.”

Nenhuma dessas histórias seria possível sem a abertura de nosso código. Sendo assim, Feliz 20º Aniversário ao código aberto e feliz 7º aniversário do código aberto do Canvas! Estamos ansiosos para ver os marcos e sucessos que estão por vir.

 

Siga aprendendo,

Jared Stein
VP, Estratégia de Ed. Superior 

 

Assista a uma Demonstração do Canvas e veja como ele pode facilitar o ensino e o aprendizado em sua instituição. Para um orçamento sem compromisso entre em contato conosco por meio do site: www.canvaslms.com/brasil