COVID-19 - Recursos e Updates Saiba Mais

Sempre que ocorre uma situação onde os alunos são afastados da sala de aula física, o ensino a distância ganha evidência. Nesse caso, a emergência é o COVID-19 mas poderíamos estar diante de outras eventualidades que fizessem com que instituições precisassem avaliar suas estratégias para EaD. Embora já seja grande o número de universitários matriculados na modalidade, os cursos presenciais ainda são maioria e ainda existem muitos professores despreparados para o ensino online, que deixa uma grande faixa de estudantes vulneráveis em casos de emergência como os de agora.

Toda instituição educacional deve ter um plano de contingência acadêmico, amplamente compartilhado com professores, funcionários e alunos. Este plano deve incluir a continuidade do ensino, com o objetivo de ajudar a todos na adaptação da aprendizagem remota ou online caso a escola cancele as atividades presenciais no campus.

Eu já estou familiarizado com ensino online e acredito que um aprendizado de qualidade no EaD precisa de um design iterativo e proposital, aliado a treinamentos e prática. Mas diante de uma situação inusitada, como esperar que professores se adaptem e facilitem o aprendizado a distância de forma rápida e efetiva?

Depois de ler dezenas de planos de aprendizagem continuada da comunidade do Canvas LMS, sintetizei as principais recomendações para ajudar sua instituição na continuidade do ensino. Nesta série, compartilho ideias que vocês poderão adotar antes, durante e após uma emergência.

A continuidade do Ensino: Antes
"Quando o perigo chegar, não haverá tempo para um trabalho como esse... – da Fábula "O Javali e a Raposa", de Esopo.

boar and fox
 

Em um cenário ideal, uma instituição estaria preparada para continuar o ensino antes de qualquer eventualidade. O plano seria amplamente compartilhado e as equipes estariam prontas para execução. Mesmo que no seu caso isso já aconteça, compartilho as recomendações a seguir caso sejam úteis frente durante o processo de mudança para o ensino remoto:



Crie um ambiente online para professores de todos os cursos 

O fato de professores utilizarem regularmente o Canvas ou qualquer outro LMS como centro de ensino remoto, não apenas fornece as ferramentas necessárias para que ele continue ensinando, mas também pode melhorar a experiência do aluno e otimizar os processos de suporte.

A maioria das instituições que usam o Canvas o integrou ao seu Sistema de Gestão Acadêmica (SIS) e sistemas de autenticação. Isso garante que todo professor tenha o seu ambiente de curso no Canvas e que todo aluno possa acessar a Plataforma usando o seu ID e senha padrão.

Infelizmente, algumas instituições não automatizam a criação de cursos em seu LMS, fazendo com que as templates de curso dos professores sejam inicialmente em branco. Isso gera trabalho extra ao corpo docente nestes casos de emergência – e, posteriormente, uma carga de suporte técnico adicional na instituição. O processo mais indicado é o de automatizar cursos a cada semestre, mesmo que alguns professores ainda não estejam prontos para utilizá-los.

Durante uma situação de crise, as instituições devem também pensar na criação automática de cursos no Canvas para que os alunos possam compartilhar arquivos e formar grupos de discussão na plataforma, mesmo que o professor ainda não esteja pronto para participar neste espaço.

Ajude Provedores de Serviços a antecipar suas necessidades
O Canvas LMS é nativo em nuvem e foi projetado para funcionar em grande escala. Nenhum sistema é perfeito, mas a confiabilidade da plataforma oferece estabilidade à administradores, professores e alunos, especialmente durante picos de demanda.

Um dos fatores que permite a escalabilidade do Canvas é a sua capacidade de prever novos picos de utilização com base em históricos passados. Uma crise como o coronavírus é, por definição, imprevisível e por vezes os educadores contam com sistemas de fornecedores variados, cada um com diferentes recursos de suporte ao ensino, desde videoconferências até monitoramentos online. Muitos deles podem enfrentar aumentos inesperados de uso e alguns até caem. Mesmo assim, é possível se preparar com antecedência para um possível aumento de tráfego.

Sua equipe de TI pode ajudar os provedores de serviço ao informar quando sua instituição decidir mudar para 100% EaD e quantos usuários ativos você espera. Cada provedor deve avaliar sua capacidade provisionamento e deixar um espaço adicional caso necessário. Para sua segurança: 1) monitore de forma proativa os serviços contratados 2) Relate lentidões ou incidentes 3) Entenda como a empresa de vai te informar caso exista algum problema e qual será a ação para recuperar o que for perdido (se necessário).

Por fim, peça à equipe de TI para avaliar possíveis pontos de falha em seu ecossistema. Por exemplo: se os usuários normalmente acessam o LMS via portal, determine se há um Plano B para os alunos obterem acesso caso o serviço apresente falhas temporárias.

Prepare-se para dimensionar e implantar a equipe de apoio ao professor

Ao mudar para o EaD você terá um aumento no uso de tecnologias e uma maior necessidade de treinar e dar suporte aos professores. Como se preparar para este momento?

Bom, provavelmente, com o apoio da equipe de suporte que você já possui: treinadores, designers instrucionais e tecnólogos. Essas funções tendem a sobrepor habilidades e capacidades, portanto, veja como trabalhar em conjunto em casos de emergência. Talvez seja possível reagendar os projetos atuais para poder treinar e apoiar o corpo docente, além de indicar ou criar recursos úteis, como listas de verificação.

Se você achar que as novas demandas venham ultrapassar a capacidade de sua equipe de suporte, considere contratar funcionários temporários. Um time bem estruturado será fundamental para integrar e capacitar os que ainda não dominam as tecnologias de aprendizado.

Lembre-se também que o seu departamento educacional provavelmente possui professores com boa experiência no EaD e que podem estar dispostos a ajudar os colegas, sempre considerando que, por mais bem preparados que sejam, também estão sob uma pressão adicional para adaptar seus próprios cursos.

Assim como na fábula de Esopo, onde o javali se prepara para eventos futuros, as instituições educacionais devem se preparar para dar continuidade ao ensino diante de uma situação inesperada. No próximo post, veremos o que você pode fazer para apoiar professores e alunos neste momento.

Siga Aprendendo, 

Jared